JC Veículos


Telefone: (11) 4526-1600
Av. Fernando Arens, 900 - Vila Progresso, Jundiaí -SP

Author: JC Veículos

Dicas para cuidar da suspensão do carro

800px-Ford_model_t_suspension.triddleO sistema de suspensão de um carro é importante para estabilizar o veículo, absorvendo as irregularidades do solo, além de proporcionar conforto aos passageiros. Assim, é importante mantê-lo sempre em bom funcionamento. Seguem alguns cuidados importantes e sugestões do que fazer quando precisar trocar peças.

  • Atenção no modo como utiliza o carro

Certos cuidados na hora de utilizar o veículo podem aumentar vida útil dos amortecedores, como: evitar passar em lombadas e quebra-molas na diagonal, pois ao contrário do que muitos acreditam, o correto é entrar neles de frente e distribuir o peso do veículo entre as rodas; evitar rebaixar o carro, não faça modificações prejudiciais; prestar atenção quando for transportar peso excessivo: a bagagem pode comprometer a estabilidade do carro se colocada aleatoriamente, portanto quando for carregar o compartimento de bagagem o correto é colocar os objetos mais pesados o mais próximo possível do centro do carro, fixando-os bem, e sem acumular peso em apenas um dos lados do bagageiro, para manter o equilíbrio; ter cuidado com os buracos, evitando choques diretos e dirigindo em baixa velocidade em trajetos esburacados.

  • Fique atento aos sinais de desgaste

Preste atenção nos ruídos do carro, que podem indicar problemas nos amortecedores. Vibrações no volante, balanço excessivo nas freadas e nas arrancadas, perda de controle nas curvas e oscilações na carroceria mesmo quando andando em linha reta, podem ser sinais se desgaste. Nesses casos, leve o veículo o quanto antes para uma oficina.

  • Leve o carro para a manutenção periodicamente

Para se prevenir é melhor fazer a manutenção periódica do veículo. Nas oficinas, além de avaliações e testes específicos do sistema de suspensão é possível fazer o acompanhamento e realizar a troca no momento certo. Aproveite as visitas regulares para manter em dia o alinhamento e o balanceamento das rodas, assim como para verificar as condições de itens como pivôs, bandejas e buchas, para ajudar a reduzir o desgaste dos amortecedores.

  • Atenção para a hora de trocar molas e amortecedores

Molas e amortecedores devem ser inspecionados, idealmente, a cada 20 mil quilômetros rodados e a maioria dos fabricantes recomenda a troca deles a cada 40 mil quilômetros. No entanto, em alguns casos é possível rodar mais, então se as peças ainda estiverem em boas condições faça uma nova revisão a cada 10 mil quilômetros até precisar trocar. Confira no manual do seu veículo as orientações do fabricante. Aliás, apesar de ser comum o motorista trocar os amortecedores e não substituir as molas, o procedimento ideal é trocar os dois juntos. Não se pode esquecer que as molas trabalham em conjunto com os amortecedores e, desse modo, se um deles estiver com desgaste acentuado, o funcionamento do outro equipamento ficará comprometido.

  • Evite usar recondicionados

Peças recondicionadas têm vida útil menor e não oferecem a mesma eficiência das novas, portanto economizar pode não ser a melhor opção na hora de trocar os amortecedores. Prefira usar itens originais, específicos para a versão e o modelo do seu carro.

Fontes: http://www.meuautotrac.com.br/autotrac/cinco-dicas-para-conservar-os-amortecedores-e-cuidar-da-seguranca-do-carro/; http://g1.globo.com/Noticias/Carros/0,,MUL1051310-9658,00-SAIBA+COMO+CUIDAR+DA+SUSPENSAO+DO+CARRO.html

Como transportar seus animais de estimação com segurança no carro

 

animals-1-1410120Seja com os mais comuns, como cães e gatos, ou outros, pessoas que têm animais de estimação podem querer, ou mesmo ter de, eventualmente levar seus bichinhos consigo em suas viagens de carro. Porém, isso não pode ser feio de qualquer jeito. É preciso seguir as orientações para o transporte adequado deles, pois um animal solto no carro é perigoso tanto para o motorista, que pode se distrair com seu bichinho no carro e causar um acidente, como para o animal, que não terá proteção alguma caso um acidente aconteça.

Segundo um estudo da Sociedade União Infantil Protetora dos Animais, em uma situação hipotética, se um carro a 50 km/h colide em outro veículo com um cachorro de 10 kg no banco traseiro sendo transportado sem os cuidados necessários, o animal é projetado para frente com um impacto equivalente a 4 toneladas.

“O correto é transportar animais sempre com cinto, no banco de trás ou em caixas de transportes exclusivas para este tipo de situação, caso contrário a visibilidade do motorista fica comprometida, o que pode causar freadas bruscas e até mesmo um acidente”, orienta Noedy Bertazzi, da coordenadoria de educação para o trânsito do Detran.

E se a questão da segurança não for o bastante, há também penalidades pelo transporte indevido de animais: de acordo com o artigo 235 do Código de Trânsito Brasileiro, conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados, caracteriza uma infração grave e 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Já o artigo 252, que diz respeito a dirigir o veículo transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas, é uma infração média com 4 pontos na CNH.
Dicas de transporte

Para cães, o ideal é serem levados em uma caixa de transporte em viagens longas, e ser usado o cinto peitoral para passeios rápidos, que fica preso ao cinto de segurança do carro, e não machuca o animal. No caso dos gatos, que se assustam com mais facilidade, é mais indicado transportá-los apenas em caixas. Peixes devem ser deslocados em sacos plásticos e passarinhos deixados em gaiolas. Você pode verificar também sobre as melhores de opções de transporte possíveis com um veterinário.

Fonte: http://pr.ricmais.com.br/dia-a-dia/noticias/confira-dicas-para-transportar-animais-dentro-do-carro-com-seguranca/

Promoção: PARCELAMENTO EM 36X SEM ENTRADA

A JC Veículos separou 22 carros de seu estoque para uma promoção especial:

ENTRADA ZERO mais 36 parcelas iguais!

Confira os veículos participantes:

1- ) Prisma LT 1.4
Final da placa: 6058
Sem entrada + 36x R$1.679,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/prisma-lt-1-4/

2- ) Agile LTZ 1.4
Final da placa: 8293
Sem entrada + 36x R$ 1.149,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/agile-ltz-1-4/

3- ) Voyage 1.6
Final da placa: 8471
Sem entrada + 36x R$ 1.477,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/voyage-1-6-confort/

4- ) Voyage 1.6
Final da placa: 7912
Sem entrada + 36x R$ 1.477,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/voyage-1-6-confortline/

5- ) Prisma LT 1.4
Final da placa:  7962
Sem entrada + 36x R$ 1.599,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/prisma-lt-1-4-2/

6- ) Boxer Furgão 350
Final da placa: 4950
Sem entrada + 36x R$ 4.209,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/boxer-furgao-hdi-2-3/

7- ) Ducato Minibus
Final da placa: 5980
Sem entrada + 36x R$ 3.844,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/ducato-minibus-2-3/

8- ) Sandero Expr 1.0 16v
Final da placa: 1430
Sem entrada + 36x R$ 1.022,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/sandero-expression-1-0/

9- ) Jetta 2.0
Final da placa: 5596
Sem entrada + 36x R$ 2.143,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/jetta-2-0/

10- ) Sandero Expr 1.0 16v
Final da placa: 8325
Sem entrada + 36x R$ 1.022,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/sandero-expression-1-0-2/

11- ) Doblo Essence 1.8
Final da placa: 8481
Sem entrada + 36x R$ 1.788,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/doblo-essence-1-8-3/

12- ) Master Extra Vitre
Final da placa: 4126
Sem entrada + 36x R$ 4.499,90- http://www.jcveiculos.com/inventory/master-extra-vitre/

13- ) Doblo Essence 1.8
Final da placa: 9908
Sem entrada + 36x R$ 1.788,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/doblo-essence-1-8-2/

14- ) Zafira Elegance 2.0
Final da placa: 5473
Sem entrada + 36x R$ 1.399,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/zafira-elegance-2-0-2/

15- ) Sandero Expr 1.0 16v
Final da placa: 5674
Sem entrada + 36x R$ 1.022,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/sandero-1-0-3/

16- ) Doblo Essence 1.8
Final da placa: 0473
Sem entrada + 36x R$ 1.788,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/doblo-essence-1-8-4/

17- ) Pajero TR-4
Final da placa: 8217
Sem entrada + 36x  R$ 1.109,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/pajero-tr4-gls-2-0/

18- ) ASX 2.0
Final da placa: 8346
Sem entrada + 36x R$ 2.101,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/asx-2-0/

19- ) Saveiro 1.6 CS ST MB – VENDIDO
Final da placa: 4870
Sem entrada + 36x R$ 1.229,90

20- ) C3 AirCross GLX
Final da placa: 3238
Sem entrada + 36x R$ 1.688,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/5474/

21- ) Voyage City 1.6 8V
Final da placa: 3527
Sem entrada + 36x R$ 1.310,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/voyage-city-1-6-2/

22- ) Ranger XL 4×4 3.0
Final da placa: 2724
Sem entrada + 36x 1.989,90 – http://www.jcveiculos.com/inventory/ranger-xl-4×4-3-0-diesel/

 

Lei obriga ligar os faróis em estradas mesmo de dia

tumblr_n2o5afeXLJ1qfirfao1_1280Motoristas serão obrigados a usar farol baixo ao trafegarem de dia em rodovias e túneis sem iluminação no Brasil. Até então, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) apenas recomendava que as luzes baixas do carro fossem acesas na estrada, independentemente da condição de luminosidade.

A medida foi sancionada pelo presidente interino, Michel Temer (PMDB), e publicada no “Diário Oficial” da União na edição desta terça-feira, dia 24. O descumprimento da norma será considerado infração média, com perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação e multa de R$ 85,13.

Durante a defesa na Câmara, o autor do projeto, o deputado Rubens Bueno (PPS-PR), afirmou que a baixa visibilidade era uma das principais causas de acidentes de trânsito nas rodovias. Segundo Bueno, “os condutores envolvidos continuam relatando que não visualizaram o outro veículo a tempo para tentar uma manobra e evitar a colisão”.

Multas mais caras em novembro
Antes de ser afastada, Dilma Rousseff sancionou, em abril, medidas que endurecem as punições para infrações de trânsito. Os valores das infrações vão aumentar em até 66% no mês de novembro. Leia tudo sobre a mudança clicando aqui.

– Fonte: http://noticias.reclameaqui.com.br/noticias/motoristas-devem-ligar-farol-baixo-em-rodovias-durante-o-dia_2261/#sthash.pzrA9UE1.dpuf

Os equipamentos essenciais para se ter no carro

Caixa-de-ferramentas-imagem-3Veja quais acessórios vale a pena ter dentro do carro. Eles podem salvar sua vida numa emergência!

Antigamente, era comum rodar com cabo de acelerador e correia dentada reservas no carro. Hoje, muitos acreditam que a única coisa necessária é o celular carregado e o telefone da seguradora. Mas pode ser que você não tenha seguro ou que não possa esperar pelo guincho. A seguir, elaboramos uma lista de itens que podem ajudá-lo a sair de grandes roubadas – alguns é sempre bom ter à mão, outros só em viagens.

 

Selante ou veda-pneus

Quando o pneu esvazia, é preciso descobrir por que aconteceu. Se é amassado na roda ou rasgo na borracha, só o estepe resolve. Mas, se for um furo, o veda-pneus pode resolver a situação. E de forma rápida. Nas situações em que não dá para colocar o estepe, como alguém que não tenha força, o selante é uma ótima solução. Ele também ajuda quem não quer correr o risco de trocar o pneu à noite num lugar perigoso ou está com uma roupa bacana para uma festa ou reunião de negócios e não pode se sujar. Basta rosquear a mangueirinha do produto na válvula de calibragem e encher o pneu.

Ferramentas

Há diversos jogos de ferramentas à venda por aí. Mas não adianta comprar o mais completo, especialmente quando se fala em carros modernos, tão confiáveis (ou complexos) que, se você seguir o plano de manutenção, dificilmente terá problema – e se tiver, provavelmente não saberá resolvê-lo. Mesmo assim, sempre há o risco de surgir um cabo de bateria desencaixado ou uma mangueira mal-apertada. Também não adianta ficar com as mais baratas: tem muita ferramenta importada da China que quebra facilmente. O ideal é ter uma caixa pequena, com chaves de boca e de fenda, mas também com um alicate, que sempre pode ajudar. Dê preferência às marcas reconhecidas.
Cabos de chupeta
Você pode esquecer os faróis acesos ou estar com a bateria no fim da vida. Há vários motivos para seu carro não ligar, mas dá para resolver alguns com cabos de chupeta e uma alma caridosa que pare seu carro e empreste sua bateria boa para a partida.
Silvertape
Se alguma parte do carro se desprender (retrovisor, para-choque), por acidente ou quebra, uma camada de uma boa silvertape – aquela fita adesiva prateada super-reforçada – pode ajudar. Só não é recomendável alguém tentar consertar mangueiras com ela. Se uma delas arrebentou, ou é porque está ressecada, sinal de automóvel sem manutenção, ou por excesso de pressão. No entanto, o silvertape pode servir para vedar a mangueira avariada numa emergência, quando estiver numa área perigosa ou sem socorro. Mas ela deverá ser trocada assim que chegar a um local mais seguro.

Fusíveis e lâmpadas

Alguns equipamentos elétricos de um automóvel, como as travas, podem deixar de funcionar sem motivo aparente. Se isso acontecer, vale dar uma olhada na caixa de fusíveis e, por isso, é bom sempre carregar alguns sobressalentes. Mas só se você souber de que tipo eles são e respeitar a amperagem. Se há um fusível queimado, pode ser sinal de sobrecarga. Tem quem troque fusíveis de 5 ampères por outros de 10. Se o problema for sério, você pode queimar os elementos que o fusível protege e até danificar o chicote. Andar com um kit de lâmpadas extras (farol, lanternas e piscas), além de ajudar na segurança, evita multas.

Cabo de reboque

Ele não serve apenas para o caso de você não estar sozinho e precisar de uma forcinha, mas também para amarrar coisas soltas no porta-malas, por exemplo. Em vez de barras de reboque, hoje há cabos feitos de kevlar, flexíveis e super-resistentes.

Lanterna

Carro que para não escolhe hora para dar defeito. Se a Lei de Murphy for levada a sério, pode acontecer de madrugada, em um lugar deserto. É fundamental pelo menos ver o que está acontecendo, de preferência com uma lanterna mais potente e durável que a luz que acompanha o celular. Ela pode ajudar inclusive de dia, para olhar as partes mais escondidas do veículo ou dentro de uma garagem. Hoje são vendidos modelos de led, que gastam menos energia e iluminam mais, porém são caros. Há aquelas que podem ser ligadas na saída de 12 V, mas não vão ajudar se o defeito for na bateria.

Chave reserva

Foi-se o tempo em que bastava girar o miolo da ignição para dar a partida. A maior parte das chaves modernas conta com o sistema de imobilização eletrônico. Sem o chip que há dentro da chave original, o motor não liga, mesmo que tenha segredo igual. Em viagens, vale a pena carregar também a chave reserva, mas deve ser guardada em algum lugar que fique difícil perder, como dentro da bagagem. Há pessoas que escondem a chave reserva dentro da lanterna do veículo, para retirá-la por fora do carro quando a original é perdida ou trancada dentro do veículo. Mas isso não é muito seguro. Uma chave nova dessas custa caro. Há até histórias de quem prende a chave com silvertape em áreas escondidas, como interior do para-choque ou do para-lama, para não ficar na mão em caso de perda numa longa viagem.

Fonte: Quatro Rodas

Produção de compacto brasileiro deve começar em 2016

nanico-465x349O Nanico Car, criado pelo designer Caio Strumiello e o físico Paulo Roberto e com nome explicado no tamanho do veículo (com menos de dois metros), deve começar a ser fabricado comercialmente neste ano. A negociação está acontecendo com a prefeitura da cidade de São Gonçalo, no Ceará, prevendo capacidade para produção de até 500 veículos por mês.

Produção artesanal

Até o momento, o compacto foi produzido artesanalmente no País, com cerca de 15 unidades prontas em São Paulo. O modelo atual possui 1,90 m de comprimento e motor de 125 cilindradas, atingindo até 80 km/h, com capacidade para transporte de duas pessoas (motorista e um passageiro). Ele já existe nas versões a gasolina e a gás natural.

Modelo elétrico

O veículo a ser produzido no Ceará terá uma versão elétrica, garantindo economia ao consumidor e menos agressão ao meio ambiente. Ele deverá apresentar preço popular, custando a partir de R$ 15 mil.

Facilidade de exportação

Tudo indica que a montadora ficará instalada próxima ao Porto de Pecém (facilitando a exportação do carro), mesma região em que seria construída a refinaria Premium II da Petrobras (cujas obras foram canceladas no ano passado).

Após negócios concretizados, a montadora será a segunda maior do Ceará, que já possui uma fábrica da Troller no município de Horizonte.

Enquanto o compacto brasileiro não fica pronto, você pode conferir os veículos do nosso estoque clicando aqui.

[Fonte: Estadão]

Já verificou o estepe do seu carro hoje?

estepeO estepe está sempre conosco no carro.

Mas como, felizmente, nós só precisamos dele de vez em quando, é raro lembrarmos de verificar se ele está em boas condições para quando acontecer uma emergência.

Entretanto, esquecer de cuidar dele pode deixar a gente na mão.

Calibre o estepe semanalmente

Se um pneu fura e você precisa colocar o estepe no lugar, é preciso que ele esteja cheio e funcionando bem, correto? Por isso, é preciso calibrá-lo semanalmente, junto com os outros pneus. Com pouca pressão por muito tempo, o estepe pode ressecar e não resistir ao uso.

Dedique um tempinho a mais na hora da calibragem e evite transtornos. Isso pode fazer toda a diferença.

Cuidado com os estepes temporários

Alguns carros atuais possuem um estepe temporário: mais fino e mais leve, ocupando menos espaço.

Se o seu carro possui um desses, fique atento, pois ele só pode rodar a uma velocidade de 80 km/h, por uma distância curta, jamais sendo colocado como quinto pneu permanente (podendo até explodir durante o uso). Utilize-o apenas enquanto um novo pneu é providenciado e depois faça a substituição.

Verifique se o seu veículo possui um estepe

Hoje em dia, com a tecnologia, muitos carros dispensam o uso de estepe, economizando espaço e peso. No lugar dele, há apenas um kit de reparo de emergência, que enche o pneu novamente até a pressão indicada.

Alguns veículos apresentam, ao invés do kit, um pneu extra totalmente murcho, que você só precisa encher em caso de necessidade.

Desejamos que você não precise de um pneu reserva muitas vezes. Mas, para que tudo ocorra bem quando precisar, deixamos essas dicas de precaução.

Clique aqui e confira os veículos disponíveis em nossa loja.

[Fonte: Meon]

Deixe o seu seminovo sempre com cara de novo

boy-washing-car-1438730Acabou de trocar de carro?

Então, saiba que os cuidados devem começar desde já, para que ele fique com aspecto novo e bom funcionamento por tempo suficiente para você usufruí-lo da melhor maneira.

Confira as nossas dicas. 😀

Abasteça sempre em postos de confiança

Nem sempre pagar mais barato vale a pena. Gasolina adulterada prejudica o motor do carro e pode trazer problemas graves.

Mantenha os pneus calibrados

Pode parecer pouco importante, mas uma pressão abaixo do valor recomendado reduz a durabilidade dos pneus em, pelo menos, 8 mil quilômetros. Além disso, quando os pneus estão murchos o consumo de combustível aumenta , assim como o risco de explosão e acidentes.

Cheque o óleo todos os dias

O óleo lubrifica, limpa, protege e ajuda na refrigeração do motor e, quando está abaixo do nível ideal, prejudica o funcionamento do carro e reduz a sua vida útil. Por isso, é recomendado verificar o nível de óleo todos os dias antes de ligar o veículo pela primeira vez.

Estacione com cuidado

Estacionar com as rodas viradas pode prejudicar o braço da suspensão. É necessário ficar atento.

Tenha cautela com a lavagem

Não deixe o carro em qualquer Lava Rápido, sem antes verificar os métodos de lavagem. A lavagem a seco, por exemplo, pode prejudicar a pintura e a lataria do carro com os esfregões que são utilizados.

Se você tomar todos os cuidados, vai deixar o seu carro parecendo novo por muito mais tempo.

Confira os carros disponíveis na nossa loja e comece a cuidar do seu seminovo. Clique aqui

[Fonte: area H]

Evite danos ao seu veículo durante alagamentos

car-park-flood-3-1461928

No verão, as chuvas intensas e tempestades aumentam. Com isso, infelizmente, os alagamentos também se tornam mais frequentes.

Saiba como evitar problemas com o seu carro nessas situações.

Posso atravessar um local alagado?

Depende. Se o nível da água estiver abaixo da altura do centro da roda, você pode cruzar o alagamento em baixa velocidade, marcha reduzida e rotação do motor em 2.500 rpm. Você não deve trocar a marcha e nem parar de acelerar.

Depois de enfrentar um alagamento, o carro precisa de cuidados especiais?

É importantíssimo levar o veículo para uma revisão completa após esse tipo de situação. É necessário trocar o óleo, verificar os eixos, a transmissão, os sensores e verificar o sistema elétrico.

Como agir caso a enchente me pegue de surpresa?

Se estiver parado em um ponto de alagamento, não tente, em hipótese alguma, dar a partida no motor. Procure o auxílio de um guincho.

Como reconhecer sinais de que o carro está comprometido?

Passou por um alagamento e parece que o veículo não tem problema nenhum?

Cuidado. É preciso ficar atento a alguns sinais. Por exemplo: se for preciso se esforçar além do normal para esterçar o volante, isso pode indicar problemas elétricos.No caso de qualquer diferença, procure um mecânico.

O que eu devo limpar após um alagamento?

Nas enchentes, a água da chuva se mistura com a água proveniente de esgoto e rios. Por isso, a higienização do carro que passou por um alagamento é fundamental. Deve-se fazer uma limpeza completa do sistema de ventilação, dos bancos e do carpete.

E não se esqueça: na hora de enfrentar um alagamento, ainda mais importante do que
o veículo é a sua segurança. Não se arrisque.

[Fonte: Motor Show]

Preservar seu automóvel é fundamental

car-wash-4-1508128Levar o carro às revisões na data certa não é suficiente para mantê-lo em boas condições, apesar de assegurar que não ocorram problemas mecânicos. É preciso ter cuidados principalmente quando se trata de limpeza.

Abaixo, listamos algumas dicas importantes que você deve tomar.

1) Painel

Limpe o painel do carro com álcool ou produtos específicos para isso, sempre com muito cuidado para não arranhar a superfície. Isso deve ser feito com frequência, para não haver acúmulo de poeira e desenvolvimento de manchas.

2) Transporte de crianças e animais

Crianças e animais costumam fazer sujeira no interior do veículo e, normalmente, não é possível fazer uma limpeza assim que você acaba de transportá-los. A dica é colocar toalhas por baixo dos assentos e tirá-las assim que chegar em casa.

3) Lavagem no inverno

Normalmente, as pessoas evitam lavar o carro em dias frios. Entretanto, é importante fazer esse tipo de limpeza, já que no inverno a areia, o sereno, a lama e a chuva corroem e desgastam mais o automóvel, levando ao aparecimento de ferrugem.

4) Secagem

Depois de lavar o seu carro, você deve secá-lo completamente com um pano ao invés de deixar que ele seque naturalmente.

5) Vedação

Limpe as borrachas que vedam portas e janelas regularmente, nunca utilizando produtos que contenham óleo – que podem danificá-las.

Outra dica importante é não usar a mangueira, para economizar água e preservar o planeta. Sempre faça a lavagem acompanhado de um balde, enchendo-o conforme precisar.

Na JC Veículos, temos cuidado com cada automóvel. Confira o que está disponível em nossa loja clicando aqui e aproveite.

 

[Fonte: Amolgadelas]